A teimosia em não investir em Cultura

Todos nós estamos cansados de saber que a educação é o caminho mais correto no que diz respeito ao crescimento e conscientização de qualquer sociedade. Então, por que não se investe pesado nessa área já que, como é do conhecimento de muitos a educação, antes de tudo, visa proporcionar evolução cultural, econômica e social?

Logicamente que estamos nos referindo a uma educação de qualidade; com estrutura adequada, material pedagógico e equipe gestora que se preocupe bem mais com o bom andamento da escola, sem esquecer o bom preparo e valorização dos professores.

Um país que pensa em crescer não pode nunca deixar de investir, principalmente nas crianças e adolescentes. Isso teria que ser prioridade; bandeira ideológica de qualquer sigla partidária. Caso contrário, é jogar o país no buraco, é maquiar uma situação, enganando a população.

Ao não investir, como deveria, na educação, o governo acaba dando uma idéia do que está realmente pretendendo para o seu povo ou país. A educação, em qualquer governo, deveria ser vista como o “carro chefe”, plano de gestão de uma Nação. Pois, do contrário, vamos observar pessoas com níveis educacionais bem abaixo do esperado, impedindo que elas quebrem a correnteza da pobreza tanto econômica quanto social.

Na verdade, a população acaba encontrando grandes dificuldades para almejar uma vida bem mais digna e a altura das suas reais necessidades. Muitas pessoas, devido a toda essa problemática, acabam até enveredando por caminhos marginais, o que verdadeiramente lamentável.

Há quem diga que, um governo que não investe na educação está apenas preocupado em se manter no poder e a arma, neste caso, é não instruir a população para que a mesma não tenha aquele senso-crítico e poder de interpretação tão temido pois, na concepção de muitos, POVO IGNORANTE É VOTO CERTO.

1 comentário em “A teimosia em não investir em Cultura”

  1. Querido amigo J. Sobrinho, o título não condiz com seu belo texto, afinal existe uma diferença entre educação e cultura, pelo menos aqui no nosso país, seria bom se as duas caminhassem juntas desde a tenra idade, certamente formaríamos cidadãos mais valorosos! Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *