Prefeitura busca soluções para dependentes químicos

 
Durante a reunião que discutiu políticas sobre álcool e drogas em São Gonçalo, através do projeto Redes, foi bastante produtiva no sentido de adotar ações que possam, de fato, melhorar as vidas dos dependentes químicos e de suas famílias. A iniciativa foi encabeçada pela Secretaria de Saúde de São Gonçalo, através da Subsecretaria Municipal de Políticas sobre Álcool e Drogas, com temas sobre capacitação, oficina de planejamento e apresentação dos Parâmetros do Projeto Redes, programa comunitário que tem como proposta fazer a reinserção social de pessoas que fazem uso abusivo de álcool e outras drogas no bairro Neves. O evento foi realizado no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SG), no Zé Garoto.

“Essa discussão é muito importante e nos permite criar outros espaços sobre esse problema, tão frequente na vida de muitas famílias. A dependência química é uma questão de saúde pública e deve ser tratada como tal”, ressalta o secretário de Saúde, Dimas Gadelha.     

A programação contou com palestras sobre “Política Nacional de Drogas e o desafio de Reinserção Social dos usuários”, “Projeto de Reinserção Social em Neves”, “Planejamento das ações futuras com divisão de subgrupos por eixos estratégicos do projeto”, roda de conversa e plenária com apresentação dos planos de ações. 

Segundo a presidente do Conselho Municipal de Políticas sobre Álcool e Drogas, Elen Viviane, “é muito importante essa ligação entre os governos estadual, federal e municipal para encontrarmos soluções para este problema, que vem crescendo em nossa cidade”, disse Elen.

Na mesa de debate estiveram presentes Carlos Alberto dos Santos, diretor e presidente do Conselho Municipal Anti-Drogas, Helena Rodrigues, representante do Ministério da Justiça, do articulador inter-setorial Alexandre Trino, Luciano Gomes, subsecretário municipal de Políticas sobre Álcool e Drogas, Dimas Gadelha, secretário de Saúde, Mariângela Valviesse, da Secretaria de Desenvolvimento Social (SMDS), Cosme Oliveira, subsecretário e chefe de gabinete da SMDS, e Dora Rodrigues, subsecretária municipal de Atenção Básica.

O projeto Redes é uma parceria entre as equipes da Subsecretaria Municipal de Políticas sobre Álcool e Drogas, Centro Pop, Caps Ad, Estratégia de Saúde da Família (ESF), Consultório na Rua, Guarda  Municipal, Associação de Moradores do Bairro de Neves e Instituto de Tecnologia e Ciência. 

Um comentário em “Prefeitura busca soluções para dependentes químicos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *